titulo_lateral_sobre_o_abimip
  • Quem Somos
  • Missão
  • Objetivo
  • Associados
  • Diretoria
  • Estatuto
  • Código de Conduta
titulo_lateral_agenda_de_eventos
titulo_lateral_newsletter
titulo_fique_por_dentro_agenda
Abril
  • Janeiro
  • Fevereiro
  • Março
  • Abril
  • Maio
  • Junho
  • Julho
  • Agosto
  • Setembro
  • Outubro
  • Novembro
  • Dezembro
2017
  • 2011
  • 2012
  • 2013
  • 2014
  • 2015
  • 2016
  • 2017
  • 2018

[01/12/2011] - Newsletter - Dezembro | Dúvidas? Consulte o farmacêutico!

Segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS, a presença do farmacêutico na farmácia ou drogaria é, além de obrigatória, um direito do cidadão. Ninguém mais preparado que este profissional para orientar e alertar sobre interações medicamentosas e possíveis reações adversas e esclarecer eventuais dúvidas sobre dosagem e frequência de uso. Este profissional deve auxiliar o consumidor no momento da aquisição dos medicamentos e acompanhar o tratamento prescrito pelo médico, além de explicar a fórmula, maneiras de conservação e o uso racional, contribuindo para o sucesso do tratamento.

Os medicamentos com tarja vermelha ou preta devem ser adquiridos apenas com receita, inclusive com retenção em determinados casos. Apenas os MIPs, os medicamentos isentos de prescrição, podem ser obtidos sem a apresentação de prescrição médica, e neste caso, se o consumidor tiver dúvidas, deve poder contar com a ajuda do farmacêutico. Ele tem a obrigação de manter-se atualizado e capacitado profissionalmente, para estar apto para realizar uma triagem a fim de identificar os problemas de saúde do consumidor. Por conhecer as composições, qualidade e eficácia do medicamento, quando um consumidor relata pequenos sintomas ou incômodos menores, o farmacêutico sabe até onde um MIP pode resolver um mal-estar temporário ou se é caso de procurar auxílio médico. O profissional de farmácia jamais irá substituir o papel do médico e muitas vezes pode até sugerir ao consumidor que procure um especialista para realizar um diagnóstico daquele sintoma.

E fica o aviso: ao solicitar um farmacêutico para esclarecer uma dúvida e não encontrá-lo, o consumidor deve procurar orientação em outro estabelecimento.